17/12/2013

ENTENDA O NOVO ÁLBUM (SURPRESA) DA BEYONCÉ

Ms. & Mrs. Carter <3
Todo mundo já deve ter visto que a minha, a sua, a nossa, Queen Bey lançou um álbum surpresa nesses últimos do dia.
Se você estava nas redes sociais de madrugada, foi tipo, PÁÁÁÁÁ!!!! Álbum novinho em folha, sem vazamento algum, sem nenhuma prévia, lançado no iTunes (e horas depois, pra todos, já que a nossa querida internet facilita tudo né?)
Demorei um pouco pra ouvir as músicas, mas pelo amor.. Já tô viciada em tipo.. TODAS!!!
O álbum é composto por 14 músicas + 17 vídeos. SIM!!!! Mais 17 vídeos!!
Vi gente dizer que é cansativo tanto vídeo de uma vez só. Mas claro, opinião cada um tem a sua. Eu particularmente não achei. Sempre me perguntava por que, POR QUEEEEEEE os artistas não lançavam um clipe de cada música do CD. Sério. Eu adoro ver a história por trás, um pedaço do pensamento do artista, a imaginação dele pra música.. Acho mágico. Acho lindo. Amo!
E ver 17 clipes (feitos como um filme - em sequência) da minha rainha, da minha diva (pra quem não sabia do meu amor por essa mulher agora sabe <3) não iria me cansar nem um pouco. E tenho que dizer, todos os clipes estão absolutamente LINDOS! Vocês tem que ver todos, nem que seja um por dia ahauahua. A música que tem uma pequena participação da filha dela, a fofa Ble Ivy, teve o clipe gravado AQUI NO BRASIL. Vocês não tem noção do orgulho que senti. Mesmo o nosso país tendo inúmeras coisas erradas e etc.
Mas a origem deste post é, vi este vídeo dela explicando o porque de lançar 17 vídeos junto com o seu álbum. O vídeo é inglês e não está legendado. Se você entende ótimo, se não, chama aquele amigo/primo/tio que entende mais da língua e vê o vídeo. Logo mais ela deve lançar outro pra continuar a explicação.


Espero que gostem!!!
Beijão <3

20/11/2013

MAIS UM CD PRA VICIAR

não dá pra não se apaixonar por essa carinha séria <3
Não sei se você aí sabe da minha paixonite pelo Justin Divo Timberlake. Se não sabia, agora tá sabendo ahauhahaua. No começo do ano fiz um post sobre uma das músicas do seu - até então - mais novo CD, o The 20/20 Experience que foi lançado em março, depois de os fãs esperarem por longos sete anos. Assim que vazou eu baixei todas as músicas. E depois de um tempo (na verdade muito tempo, só em setembro) descobri que o CD vinha com duas músicas bônus e corri pra baixar, e obviamente, viciei.

Não satisfeito em nos dar de presente um novo álbum depois de sete anos, ele nos deu DOIS!! Sim! Lançou a parte dois do CD em setembro, The 20/20 Experience 2 of 2, que claro já tenho músicas grudadas na cabeça (principalmente TKO).

imagem: Wikipedia
Vim trazer a tracklist do CD, com os links das músicas pra vocês escutarem, porque acho que nem todo mundo sabe que o CD foi lançado e não escutou nenhuma música, a não ser pelas duas que ele já lançou clipe e que acredito que estão muito mais conhecidinhas, Take Back The Night e TKO.

ORGANIZANDO O ARMÁRIO


Acho que sempre fui organizada, ou não, sei lá. Mas de fato herdei (ou simplesmente aprendi a lidar com isso) da minha mãe. Se tem uma pessoa que é muitíssimo bem organizada, é ela. Mas comecei a ver que talvez eu esteja ultrapassando ela, já que ela me pediu ajuda pra organizar o armário dela, heheheh..
Hoje em dia se tornou normal eu deixar as coisas organizadas. Você pode muito bem entrar no meu quarto num dia, e ele estar bagunçado. Mas isso não vai durar mais que três dias, ESTOURANDO. Não suporto ver roupa jogada. Principalmente se for minha ahuahauhaua. Então sim, sou dessas chatinhas que deixa tudo bem arrumado.
Tenho muitas amigas que se dizem desorganizadas. Acho isso a coisa mais normal do mundo, sério. Tanto que de vez em quando até eu tenho preguiça de manter tudo organizado. E pra quem já veio em casa, e viu como meu armário é, sempre brincou dizendo "como você consegue fazer isso", ou coisas do tipo "você é doida" hauhauhauhaua.
Arrumar dá trabalho, não vou mentir. Mas pelo menos pra mim, depois que vejo tudo organizadinho, do jeito que eu queria, dá prazer. E fica tudo mais fácil de se encontrar, até se visualizar, talvez.
Pra quem tinha dúvidas ou procurava por uma maneira de arrumar o armário, aqui vão algumas dicas de como eu arrumo o meu. ;)

13/11/2013

BRUNO MARS - GORILLA



Esses dias estava eu perambulando na internet, e descobri que Bruno Divo Mars tinha lançado uma versão da música Gorilla (ouça aqui) com participação do R. Kelly e do Pharrell (outro divo <3). Escutei, gostei. Mas até então não tinha escutado a versão original.
Hoje, novamente perambulando pela internet, caçando música nova pra ouvir, dei de cara com o clipe da música original. E assisti. E não é que gostei? Não. VICIEI!!!
É uma música muito gostosinha de ouvir, adorei essa batidinha dela suave.. Só a letra que é meio OI?! (you and me making love like gorillas) mas isso eu relevo porque talvez minha interpretação não seja tão apurada assim.

Ouçam, e viciem também, hahaha


E ps. Tô me achando porque me chamo Isabella, que é justamente o nome da musa dele desse clipe hauahuhauahua. #táseachando

Beijosss tagarelados!

11/11/2013

NEVER GIVE UP

imagem: Pinterest
Sabe aquela história de "nunca desista", "sonhos se realizam" etc etc? Pois é. Eu acredito nisso.
Mas não é só porque eu acredito que meu sonho vai se realizar, sei lá amanhã. A gente tem que ser paciente de vez em quando. Aquele velho ditado, a pressa é inimiga da perfeição. (não que eu seja perfeccionista, mas espero que vocês tenham me entendido).
Sonhos se realizam, MAS, voltemos pra realidade: eles podem demorar - e muito - pra vir a acontecer, e nem sempre ver do jeitinho que a gente imaginou. Mas ele vem.
Acho importante dizer isso porque talvez algumas pessoas podem torcer o que eu estou dizendo e achar que sou uma pessoa pessimista. Muito pelo contrário.
Eu tenho sonhos. Como exemplo: Sonho em estudar numa instituição de ensino privada em São Paulo. Do tipo pular de alegria quando descobriu que iria conseguir e horas depois quase chorar por descobrir que na verdade não poderia (true history). MÃS, mesmo tendo esse sonho, tenho que manter meus pés no chão. Não posso achar que vou ganhar na loteria a ponto de poder dar conta de tudo isso (acreditem, é grana pra ca**te). Acho que meu sonho não é especificamente isso, e somente isso. Tenho outros meios de realizá-lo. 1- Vou cursar uma faculdade, mesmo que não seja essa dos meus sonhos. e vou me formar, o que é o principal e outro grande sonho, claro. 2- Após isso, eu me mudo pra SP (esse é outro sonho envolvido com o de estudar lá). E aí consigo manter uma vida lá. Até porque vou estar mais madura, mais experiente, e claro, formada.

Enfim. Dei meu exemplo. As pessoas às vezes desistem de seus sonhos por besteira. Por achar que aquele jeito é o único. Eu particularmente acho que a gente pode abrir mão de alguns detalhes pra se chegar ao objetivo tão desejado. Não é desistir do sonho. É encontrar outra maneira (daquele jeitinho bem brasileiro que a gente tem hihih) pra conseguir realizá-lo. E no final das contas, cer-te-za que você estará muito mais feliz do que se tivesse desistido e ficado sem nada, não é? hahahah.

E um ps. O caminho que a gente percorre até realizar esse sonho é duro, longo, incansável e sempre vai ter obstáculos. Adoro usar clichês, então.. Ninguém nos disse que seria fácil. E olha, tenho certeza que por mais interminável que pareça esse caminho, a gente sempre vai gostar de estar chegando cada vez mais perto daquilo que sempre almejamos...

Beijo de uma menina que só sabe tagarelar sem parar, se perdendo no meio do assunto, mas que continua sonhando. Não importa o que aconteça.
=)

22/08/2013

18 ANOS COM MUITO AMOR

Eu sonhava com o dia em que eu faria 18 anos e então, fi-nal-men-te poderia fazer tatuagem (e o que eu bem entender) sem precisar da autorização dos meus pais. Pois bem. Voltemos no tempo.

Braço torto HEHEHEHEH
Um dia me falaram que eu precisava de amor. E eu fiquei triste, de verdade. Até chorei. Aquilo de alguma forma me machucou. Achei aquilo uma ofensa.
Entendam: eu precisava de amor porque eu não sou a pessoa que teve mais relacionamentos no mundo. Só apresentei um namorado aos meus pais, e nunca a família toda (apenas a uma tia). Só namorei duas vezes, e nem foi tão longo assim, diga-se de passagem. Sou daquela que toda tia/vó/primo/amigo da família e-todo-o-resto pergunta: e o namorado menina, cadê?
Dito isso, pensei: "Poxa... ajudo todos os meus amigos, sou atenciosa, tudo mais... Mas todo mundo namora, e eu?" Aí bate aquela carência.

E como a vida é irônica... A partir deste comentário, dito depois de umas doses de vodca creio eu (a pessoa que disse isso já me pediu desculpas, mas hoje em dia, sinceramente, eu agradeço, e olha só, tá comigo até hoje, e é importante demais! Obrigada viu? s2), e depois de algum tempo, sempre com isso na cabeça, eu aprendi.
Aprendi a me amar, aprendi a amar mais os outros, a dar valor ao que eu tinha, ao que eu tenho, à tudo a minha volta.
Aprendi que tudo vem com o seu tempo. Tudo chega numa hora certa. E se tiver que acontecer, vai. E ponto final. Por isso, não sou desesperada. Sou aquela amiga que todo mundo zoa por estar encalhada. Minha cara de preocupação pra todo mundo:


Além disso, cara, eu posso dizer com a minha absoluta certeza que amor é um dos mais - senão O mais - importantes sentimentos da vida. Ele move coisas. Une pessoas. Traz outras pessoas à vida. Faz a gente lutar pelo que sonha. Uma pessoa sem amor, é uma pessoa vazia. Ele faz a gente sofrer? Faz sim, é verdade. Mas o que a gente ganha de aprendizado com tantos momentos é inexplicável, e sem falar nos vários outros momentos bons e maravilhosos que ele pode nos proporcionar.

Por isso, resolvi tatuar a palavra amor.
Voltemos para o presente.

A ideia original, era escrever em uma língua diferente, tipo latim. Mas pelo que pesquisei, não muda nada pro português. Então decidi tatuar em português mesmo. Aí minha cunha-feia-doida, me deu a ideia de tatuar como se estivesse costurado (um sonho meu, paixão que tô aprendendo <3), e eu simplesmente A-M-E-I a ideia (quanto amor em um só post!). Mas aí, no estilo que eu queria, achei que iria ficar mais bonito com a palavra escrita em inglês. Foi por pura estética mesmo. Nada contra o português. E o local, bom... Eu tenho uma lista de tatuagens-que-quero-fazer. E toda vez que penso em uma, vou mudando o lugar de outras. Essa eu até tinha pensado em fazer no ombro (na parte das costas), pra deixar meus pulsos livres (mãe, não leia isso) pra outras tatuagens. Mas achei o pulso um lugar mais adequado e tal. Pode falar que é clichê, tô nem ligando.

Então tá aí o resultado.


Não vou falar que não doeu. A dor na verdade é um incômodo, que dá pra aguentar numa boa. Fiquei olhando ela tatuando com os olhos arregalados, feliz da vida. Na verdade, fiz duas tatuagens. A outra fiz na costela e vocês podem ver no meu facebook.
E é isso! Tá aí uma das minhas primeiras tattoos e o motivo dela. Achei legal mostrar pra todo mundo, pra me poupar de responder o porquê AUAHUAHUHAUHAUA

Desejo muito amor pra cada um de vocês, que leu ou deixou de ler isso, não importa. Amor é o que todos merecem!
E feliz 18 anos pra mim!
Com muito, muito amor,
Isa.

23/07/2013

O MEDO DO AMANHÃ

Há poucos dias percebi que o tempo tá passando rápido demais, talvez mais rápido do que eu gostaria, não sei, e que em poucos dias faço 18 anos.
Sei que isso pode não trazer muita diferença, mas me deu um frio na barriga.
Parei pra pensar que daqui pra frente, preciso tomar decisões. Que quero e preciso ser alguém na vida. Que quero realizar meus sonhos, correr atrás do que quero, e realizar coisas maravilhosas.
E pensando nisso, me perguntei se estou fazendo o suficiente pra conseguir alcançar todas essas coisas - e muito mais.
É aquele medo de crescer, de ter mais responsabilidades na mão, e de querer fazer tudo acontecer.
É o chamado medo do futuro, medo do amanhã.. Medo de dar tudo errado.
Deixar as coisas "rolarem" talvez não seja o suficiente. E tenho medo de fazer tudo, e mesmo assim, não alcançar tudo o que desejo.
Mas aí por um momento, você lembra de tudo o que já fez, de tudo o que já conseguiu:
Passar em 10º lugar num vestibulinho (pode não ser muito pra você, mas eu não acreditei que fosse eu, e fiquei dizendo e repetindo que aquela Isabella era apenas outra garota com o mesmo nome que o meu), conseguir um emprego quando você só podia entrar depois das 20 horas da noite em pleno sábado (quem seria o louco de contratar uma menina que não podia trabalhar em pleno sábado?!), conseguir finalizar seu curso de desenho com uma média de 85,5 (o que pra mim foi mais do que satisfatório), visitar a sede de uma marca de roupa conhecida, e conseguir comprar suas próprias coisas com o seu próprio dinheiro.
Então percebi que sou capaz.
Me lembrei que quando eu quis, quando eu quis de verdade, e me esforcei pra isso, eu consegui. E o medo sempre esteve lá, presente. Só que a gente se esquece dele depois que a recompensa vem.
E se tudo ocorrer bem, vai ser assim.
Primeiro o medo, e depois a felicidade de ter conseguido o que queria.
Então, que venha o medo, porque sei que depois vou ser bem recompensada por ter sentido isso.
Um beijo.
Isa.